• dentistajafet

Alguns problemas dentais são mais comuns depois dos 50 anos.


Cada vez mais as pessoas têm se preocupado com o sorriso, não só pela aparência mais para preservar seus próprios dentes. Pois em um passado não muito distante, era comum que adulto jovens precisassem de dentaduras, principalmente pela falta de cuidado com a higiene bucal. A grande troca de informações que ganhou o mundo trouxe uma maior preocupação com os cuidados para o sorriso. Alguns problemas ficam mais frequentes depois de uma certa idade, entre eles temos as cárie que ao contrário do que muitos pensam ela não é problema apenas dos jovens, elas podem surgir ao redor de restaurações antigas e até mesmo na raiz do dente, a inclusão de flúor na escovação diária ajuda a prevenir o aparecimento de novas lesões de carie.

A boca seca também é um problema comum ao envelhecer. A saliva tem o poder de proteger nossa boca contra cárie por possuir cálcio, fosfato e outros componentes. Porém, com o passar do tempo o volume diário de produção salivar vai diminuindo gradativamente até que na terceira idade a pessoa tem metade da saliva de um jovem. Os sinais e sintomas de boca seca (xerostomia) variam de intensidade de uma pessoa para outra. As queixas mais comuns incluem língua áspera, sensação de ressecamento na boca, boca esbranquiçada e ardente, além de sede frequente. Vale ressaltar que essa condição pode contribuir para a halitose. Algumas recomendações para lutar contra a boca seca são; ingerir muita água durante o dia, mascar gomas à base de xilitol (que não provoca cárie) para estimular a salivação, fazer bochechos entre as refeições, parar de fumar, incluir alimentos com alto teor de água durante as refeições e, inclusive, recorrer a medicamentos prescritos pelo cirurgião-dentista em casos especiais.

Gengivite é um problema que afeta muitas pessoas que por não sentirem tanta dor nessa fase inicial de inflamação na gengiva, imaginam que seja normal ou algo pouco grave, e nem fazem ideia de que ela pode evoluir para um periodontite, doença bucal que pode causar perda de dentes, para gengivite a receita é básica e sempre a mesma: melhor higienização, uso do fio dental, e limpeza com o dentista para retirar as sujeiras mais profundas e que já não saem com escovação.

O câncer de boca é a doença bucal mais grave que pode ocorrer para quem já passou dos 50 anos, de acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer), estão previstos mais de 15 mil novos casos da doença até o final de 2016 – acometendo mais homens do que mulheres, na proporção 3:1. Trata-se de um tipo de câncer que afeta lábios e interior da cavidade oral. O principal sintoma do câncer de boca é o aparecimento de feridas que não cicatrizam dentro de uma semana. Manchas brancas, vermelhas ou pretas, além de sangramento e dificuldade para engolir alimentos também são sinais relevantes. Por isso, é importante sempre contar com um profissional da Odontologia para observar a gengiva, a mucosa das bochechas, o céu da boca, a língua e o assoalho – que é a região abaixo da língua. Afinal, esse tipo de câncer tem um prognóstico mais favorável quando diagnosticado bem no início,com todos esses casos ficou claro que visitas periódicas ao dentista são extremamente importantes, independente da idade.


245 visualizações